Association Culturelle pour les Etudes Portugaises

Accueil du site > Liste des archives > 2010/2011 > Arquivo artigos jornalinho 2010 > Esta é a ditosa pátria minha amada (I)

Esta é a ditosa pátria minha amada (I)

vendredi 17 décembre 2010, par Cláudia Esteves

Luís de Camões, Os Lusíadas, III, 21

Existem diferenças entre Portugal e os outros países, sobretudo com a França. Portugal é visto como um país pequeno, sem grande importância. A imagem dada dos portugueses é a imagem dos emigrantes, isto é, dos portugueses que partiram de Portugal para tentar ganhar melhor a vida. Infelizmente, os empregos dos emigrantes não são os mais elevados e os estrangeiros pensam que é a mesma coisa em Portugal. Mas a realidade é outra. Portugal não é um país pequeno que não se importa com nada. Há de tudo no país : pessoas brilhantes, pessoas modestas… A população portuguesa não é inferior às outras, tem as suas dificuldades, mas também as suas qualidades. Acerca da política, os portugueses não estão satisfeitos. Isto é o caso de todos os países. A responsabilidade é do povo que tem o direito de voto e não o utiliza como arma. Agora, na economia, diz-se que a vida é cara comparada com os outros países. Eu não estou nada de acordo. A vida em Portugal pode ser mais cara do que em Espanha, mas parece mais barata do que na França, por exemplo. Tudo é uma questão de ponto de vista. Podemos encontrar inúmeros defeitos aos países europeus. Não é por isso que não se pode viver nesses países. Além das críticas feitas ao governo português e à economia, também há quem encontre pontos negativos na população. Os portugueses são vistos como pessoas tristes que deixam andar as coisas, que não lutam. Mais uma vez, as coisas são exageradas. Não é porque se está insatisfeito com a vida, que a população é inactiva. Cada um vive a vida como quer, não se pode julgar todos da mesma maneira. Além disso, eu acho que os portugueses são bem-dispostos, generosos. Agora, não posso julgar completamente, não vivendo lá. Mas comparando com a França, acho que se vive melhor em Portugal. O ambiente é mais acolhedor e simpático. Os portugueses podem queixar-se muito dos problemas do país, mas também são patriotas. É verdade que o patriotismo português se sente muito através do futebol, mas acho que eu tomaria a defesa de Portugal se alguém dissesse mal do país. Pessoalmente, eu gostaria de viver em Portugal. Como em todos os países há problemas, mas eu prefiro Portugal à França.

Répondre à cet article

ACEP: 47, rue de Naples, 75008 Paris — Tel: 01 43 87 52 91 — Fax: 01 43 87 37 57 | Se déconnecter |