Association Culturelle pour les Etudes Portugaises

Accueil du site > Liste des archives > 2010/2011 > Arquivo artigos jornalinho 2010 > A minha palavra fetiche - Patrícia, 1ère B

A minha palavra fetiche - Patrícia, 1ère B

dimanche 1er août 2010

Já em criança, a palavra "emigrante" era a minha palavra-fétiche. Acho que é por tudo o que ela representa e não apenas pelo seu significado. Para mim, a palavra "emigrante" é indissociável da emigração portuguesa dos anos 60. Emigrar, nessa época, era um acto de coragem. Deixava-se a pátria-mãe para ir viver noutro país ; um país que falava uma língua desconhecida, onde nem sempre se era acolhido da maneira que se esperava. Implicava também deixar a família, os amigos, os hábitos, as raízes. Tudo aquilo que constrói uma pessoa.

Admiro e sempre admirarei essas pessoas. Também eu faço parte da história da emigração portuguesa através dos meus pais. Não sei se é pelo facto de admirar os meus pais, se por revelar um amor incondicional a Portugal, esta palavra sempre me atraiu. Guardarei sempre uma relação forte com ela pois faz parte de mim mesma.

Répondre à cet article

ACEP: 47, rue de Naples, 75008 Paris — Tel: 01 43 87 52 91 — Fax: 01 43 87 37 57 | Se déconnecter |