Association Culturelle pour les Etudes Portugaises

Accueil du site > Liste des archives > 2014/2015 > Articles de 2014 > Confissão > Opiniões críticas - Bryan Azevedo, 2e B

Opiniões críticas - Bryan Azevedo, 2e B

mercredi 21 mai 2014, par IdB

O facto de alguém se confessar quer seja à frente de uma pessoa ou à frente de um computador, fica com o mesmo objetivo. Confessar os pecados é poder tirar um peso considerável da consciência, e assim poder falar com Deus, sós a sós. Usar palavras tem a mesma função do que usar teclas...

Opiniões críticas

O facto de alguém se confessar quer seja à frente de uma pessoa ou à frente de um computador, fica com o mesmo objetivo. Confessar os pecados é poder tirar um peso considerável da consciência, e assim poder falar com Deus, sós a sós. Usar palavras tem a mesma função do que usar teclas.

A confissão não tem um caminho definido para ser executada. Deus não prefere as verdadeiras palavras a palavras virtuais, só a acção mesma de se confessar é importante. Uma pessoa com vários problemas a contar va a ter o mesmo prazer em desabafar usando um computador, e assim poder curar-se espiritualmente.

O importante é o principal objetivo, e não a maneira como se realizou o desejado.

Bryan Azevedo, 2e B

Répondre à cet article

ACEP: 47, rue de Naples, 75008 Paris — Tel: 01 43 87 52 91 — Fax: 01 43 87 37 57 | Se déconnecter |