Association Culturelle pour les Etudes Portugaises

Accueil du site > Liste des archives > 2014/2015 > Articles de 2014 > Da janela do meu quarto > De manhã, abria a janela... (Cláudia Costa 4eB)

De manhã, abria a janela... (Cláudia Costa 4eB)

mardi 2 septembre 2014

De manhã, abri a janela para contemplar este belo paraíso : flores maravilhosas, árvores com lindos frutos, meninos a jogarem à bola, o sol maravilhoso que ilumina as pessoas como um chale dourado que se pousa sobre elas.

Reparei na vizinha a sair de casa para ir às compras. Vestia uma saia azul, uma camisola e umas sandálias brancas e um chale azul. A vizinha é uma pessoa idosa. Passa o Verão com os netos e o Inverno com o marido. O seu marido gosta de passar o dia inteiro no café a jogar à sueca com os amigos.

Agora, o meu olhar foi atraído para um menino que joga à bola. Tem o rosto de uma criança alegre, mas não tem sapatos. Veste apenas uma T-shirt verde e umas calças pretas. Parece estar sozinho. Será que tem mãe ou pai ? Quem tratará dele ? Muitas perguntas me assaltam.

A beleza da Primavera faz brilhar as casas. As pessoas saem mais, os frutos podem ser colhidos e vendidos, os pássaros cantam, os mais pequenos fazem ramos para oferecerem a sua mãe. Fecho então os olhos, sinto o perfume das flores, o sol bate-me na cabeça e digo :

— Doce Primavera ! Suave aguarela !

Cláudia da Costa 4eB

Répondre à cet article

ACEP: 47, rue de Naples, 75008 Paris — Tel: 01 43 87 52 91 — Fax: 01 43 87 37 57 | Se déconnecter |