Association Culturelle pour les Etudes Portugaises

Accueil du site > Liste des archives > 2014/2015 > Articles de 2014 > Recuar no tempo > Recuo no tempo com Natal pelo meio (Camille Da Silva – Turma 3°B)

Recuo no tempo com Natal pelo meio (Camille Da Silva – Turma 3°B)

jeudi 13 février 2014, par IdB

1) Era a véspera de Natal. Com a minha mãe, tínhamos comprado todas as prendas para a nossa família. Com o dinheiro que eu tinha poupado durante o ano, comprei : um livro para a minha prima e a minha mãe, chocolate para o meu pai, chá para o meu avô e um D.V.D de um concerto para a minha irmã, do cantor de que ela gostava mais. Então, na tarde, quando os convivas chegaram, pus as prendas debaixo do pinheiro, e mudei de lugar algumas bolas decorativas. O pinheiro era realmente muito bonito. Enquanto toda a gente estava a comer, eu vi a minha irmã afastar-se da mesa para ir ver o pinheiro. Intrigada, segui-a, e descobri que ela estava a abrir o pacote com seu nome marcado. Com uma cara muito triste, ela voltou a colocá-lo no seu lugar. Compreendi logo que ela não tinha gostado da prenda, e eu estava embaraçada por tê-lo comprado. Neste momento, só me apetecia voltar para trás e comprar-lhe outra coisa. Não queria que ela ficasse com uma prenda de que ela não gostava.

Instantaneamente, encontrei-me dois dias antes, pois era o que a rádio estava a difundir : o dia vinte e dois de dezembro. Incrível. Aproveitei para pedir à minha mãe, que estava a conduzir, para me levar a uma loja de roupa. Depois de uma hora de procura na loja, encontrei A prenda para a minha irmã. Um saco de couro cor de uva, com muitas bolsas dentro. Comprei-o, muito feliz. Alguns segundos mais tarde, já me encontrava no dia vinte e quatro de dezembro, a seguir a minha irmã que ia em direção do pinheiro. Ela abriu a sua prenda, e um grande sorriso desenhou-se em sua cara. Voltei, satisfeita, para a mesa.

2) Era a véspera de Natal. Com o meu primo, éramos responsáveis por comprar as prendas de Natal, os adultos tinham demasiado trabalho. Ainda não tínhamos comprado nenhuma prenda, e começamos a correr pelas lojas que estavam abertas. Nada correspondia aos desejos da nossa família. Estávamos realmente em pânico. Fechei os olhos, e pensei forte no dia em que meu primo e eu fomos designados para esta tarefa. No instante encontrei-me no dia pensado. Levantei-me, e disse que não podia comprar as prendas, que não queria e que era um trabalho muito cansativo. No instante, a minha irmã propôs-se para cumprir esta tarefa. Desapareci logo, e voltei ao dia vinte e quatro de dezembro. Ainda estava com meu primo, mas desta vez, estávamos em frente da televisão a jogar jogos vídeos.

Camille Da Silva – Turma 3°B

Répondre à cet article

ACEP: 47, rue de Naples, 75008 Paris — Tel: 01 43 87 52 91 — Fax: 01 43 87 37 57 | Se déconnecter |